30 agosto 2007

Walk a mile in my shoes

Agora, com mais calma, é possível falar sobre a viagem a Memphis com mais detalhes. Saímos de Recife por volta das 13h30 num vôo direto para o Rio. O avião da TAM estalava toda hora e aquilo assustou a mim e a Marluce bastante, ela até chegou a rezar agarrada ao terço. Na Cidade Maravilhosa, ficamos quatro horas esperando pro embarque, um tempo que passou mais rápido do que poderíamos crer. Não deu pra fazer nada além de fazer um novo check in, dessa vez na American Airlines, e jantar. Você pode estranhar o fato de eu ter comido feijão preto, batata frita e frango assado antes de pegar um avião, mas achará a coisa mais natural do mundo depois de saber que passamos a semana toda sem comermos comida de verdade.

Do Rio para Miami foram oito horas. A aeronave da American Airlines, apesar de ser tão boa que só percebíamos que estávamos voando porque - afinal - via-se as nuvens passando lá fora, tinha um grupo de comissários não muito educado. Apenas um rapaz mostrou-se atencioso e educado. Eu tirei uns cochilos apenas. Nunca consegui atingir a proeza de dormir durante o vôo e sentada junto de duas crianças barulhentas e inquietas é que ficou difícil mesmo.

Já em Miami, a sensação que eu tive foi bem diferente da que eu esperava. Não revistaram minha mala e a entrevista foi bem rápida. O rapaz foi sério, mas bem educado e ainda me permitiu servir de intérprete para Marluce e Nilma. Depois de meses e meses ouvindo que haveria uma série de humilhações esperando por nós, eu confesso que respirei aliviada e que foi uma surpresa bem agradável não me sentir uma criminosa.

Esperamos por sete horas o vôo de conexão para Memphis. Na área de embarque, o povo tinha uma cara bastante amarrada, especialmente as mulheres. Ou seja, onde achei que iríamos ser mal atendidas não houve stress algum e onde pensava que tudo seria um mar de rosas, a impressão que tive foi péssima. Também foi difícil achar o que e onde comer alguma coisa legal. Só depois das 9h as coisas começaram a abrir direito por lá (nós chegamos em Miami às 4h - horário local). Foi durante essa espera que efetuei minha primeira compra em solo americano. A revista Life dedicada a Elvis. Dez dólares a menos no bolso, sorriso a mais na cara.

Morta de fome e de sono, satisfiz-me com um croissant sem recheio e um copão de café com leite. Na hora do embarque, um rapaz muito simpático nos tirou da fila porque teria o risco de perdemos o vôo, já que nosso avião era pequeno (para 50 pessoas apenas) e havia muita gente na nossa frente para embarcar em aeronaves bem maiores. Foi aí que precisamos tirar nossos sapatos.

Ok, no Rio teve gente que precisou fazer isso, mas - como não foi o meu caso - aquele procedimento acabou me deixando indignada. Não falei nada e me portei como uma lady, uma vez que os próprios americanos também passava por aquele tipo de revista, mas que aquilo é h umilhante, é!

Na seqüência, eu confesso: fiquei apavorada quando vi o tamanho das aeronaves no pátio. A maioria tinha hélice. Isso mesmo: hélice. E como eram pequenas!

Um ônibus minúsculo nos levou até o local onde o nosso avião estava estacionado. Não tinha hélice, mas isso não ajudou em nada a me acalmar. Para se ter uma idéia, o jato tinha em um lado um conjunto de poltrons duplas e no outro, poltronas individuais. Nilma ficou numa delas e eu e Marluce fomos juntas, espremendo a mão uma da outra a cada chacoalhada da aeronave. E o tempo estava ótimo, não entendíamos aquela turbulência toda.

Para completar nosso pânico, uma moça ficou trancada no banheiro!!!!!!!! E a aeromoça tinha uma risada histérica, tipo dessas de filme de terror. Então, enquanto todos dormiam, eu e Marluce seguimos vigilante durante todo o trajeto de duas horas até Memphis. O suor escorria por nossas mãos e na nossa testa. Como disse Marluce, só Elvis para nos fazer passar por aquilo.

Jesus!

3 Comments:

At 30 agosto, 2007, Blogger Aurilene said...

Oi! Olha eu aqui de novo!!! Menina, meu irmão mais velho é comandante da TAM, e eu tenho pavor, fobia de avião, eu lendo agora seu post, que estava maravilhoso, me coloquei no teu lugar, suei todinha aqui! rsrsrs
Nossa, só ELVIS mesmo viu!!!
Beijao Gil!

 
At 01 setembro, 2007, Anonymous Dea said...

CARACA!!!!!!!! HÉLICEEEE!!!

Eu tb tive q tirar o sapato... moh frescurite..

 
At 01 setembro, 2007, Blogger Expedito Paz said...

Essa da hélice foi a pior! E você não tinha me contado da mulher histérica trancada no banheiro... MEDO!

 

Enviar um comentário

<< Home